Políticas públicas e redes internacionais de cidades: o Programa URB-AL

Ocenário internacional contemporâneo apresenta desafos e oportunidades para as unidades subnacionais. A cooperação internacional descentralizada, por meio das redes de cidades, constitui frutífero campo de diálogo e projetos comuns para o desenvolvimento local. Dentro destas redes as cidades desenvolvem diálogos e transferências de políticas públicas, através da divulgação de boas práticas, permitindo que os casos de sucesso sejam analisados e, eventualmente, replicados pelas cidades parceiras. Nesse âmbito, o Programa URB-AL, criado em 1995, tem incentivado a relação de diálogo entre a América Latina e União Europeia na busca do desenvolvimento econômico e social, além de representar uma forma das cidades atuarem internacionalmente, adquirindo experiência em cooperação internacional, disseminando boas práticas de políticas públicas e demonstrando as potencialidades da cooperação descentralizada. Este artigo tem como objetivo analisar a literatura da transferência de políticas públicas e sua relação com as redes internacionais de cidades, demonstrando as formas pelas quais as cidades dialogam e transferem boas práticas

English

The contemporary international scenario shows new challenges and opportunities for sub-national units. Among those possibilities, international decentralized cooperation, in particular through cities networks, is a fruitful feld of dialogues and common projects in search of local development. Within these networks, cities create dialogues and exchanges public policies, by disseminating good practices. In this sense, the URB-AL Program, established in 1995, has developed the prospect to contemplate a relationship of dialogue between Latin America and the European Union in search of economic and social development, besides being a form for cities to act internationally, gaining experience in international cooperation and a way of disseminating good practices, demonstrating the potential of decentralized cooperation. This paper aims to analyzing the literature on policy transfers and its relationship with cities networks, demonstrating the ways in which cities dialogue and transfers good practices.